11 de jul de 2011

Carros: Mini-crítica

 Aff... Ok, eu não sou realmente um crítico, maaaaaaaaas eu fiz uma quantidade respeitável de críticas aqui.
 Então, eu acabei percebendo que tem dois tipos de críticas que são legais de se fazer: Quando você ama alguma coisa ou quando você odeia alguma coisa.
 Quando você odeia alguma coisa você pode reclamar dela e poucas coisas são melhores do que reclamação humorística.
 Ou se você ama alguma coisa você pode reviver os bons momentos que passou com ela e colocar em palavras as razões do seu amor.
 Mas tem aqueles filmes que correspondem exatamente às suas expectativas, que não eram muito altas, que são um saco para criticar e isso é exatamente o tipo de filme que é carros 2.
 Veja bem, carros 2 não é um filme ruim, mas não é um filme da pixar, os filmes da pixar são bravos, profundos, sinceros, inteligentes e carros é...Absolutamente nada disso.
 Não que seja um filme ruim, mas não tem as qualidades que fazem da pixar o studio excepcional que ela é.
 Se bem que quanto mais eu penso nesse filme pior ele me parece.
 Sei lá, talvez eu esteja sendo um pouco exigente demais, mas ele não me impressionou em nada.
 Ele é tudo o de sempre, os personagens são os clichês de sempre, as piadas são as piadas sem inspiração de sempre, a história é a história de sempre e os diálogos são os diálogos de sempre.
 Nada é inspirado, nada é icônico, o filme não tem alma.
 Você pode reclamar o que quiser de carros um, que o filme era pretensioso, que o diálogo era ruim, que o protagonista era uma bosta, mas ao menos quele filme tinha alma.
 Carros dois ainda tem os mesmos erros do um, tom Mate é o novo protagonista e ele é tão ruim quanto Relâmpago McQueen, mas McQueen, por mais que fosse um carrinho mimado e escroto que sofre uma transformação ultra artificial, ao menos tinha ambições e sonhos.
 O único objetivo na vida de mate é ser amigo do McQueen.
 É, tô falando sério.
 Todos os acontecimentos do filme são uma enorme série de acidentes que levam a dois agentes secretos a pensarem que Mate é um espião.
 Ou seja, metade do filme é mate andando feito um bobo para cima e para baixo com um monte de coisas convenientes acontecendo ao seu redor e todos achando que ele é um espião.
 Cansa muito rápido.
  E quando mate finalmente age é justo por que McQueen está em perigo.
 Eu lamento, mas é coisa demais para engolir.
 A única coisa na vida de Mate é o seu amigo, absolutamente nada a mais importa, ele passa quarenta minutos agindo feito um completo paspalho e ninguém descobre que ele não é um espião, uma sucessão interminável de acontecimentos ultra convenientes que faz parecer que mate é de fato conveniente, lamento, mas não dá para eu não pensar o quão bobo esse filme é.
 Esse tipo de enredo deveria durar quinze minutos no máximo, não uma hora e meia!
 E o pior é que o filme tem potencial, as cenas de espionagem são bem legais, e quando você começa a ficar animado aparece aquele caipira idiota e estraga tudo na melhor maneira americana.
 Se o filme tivesse decidido ser um homage aos filmes de espião americanos ao invés de usar apenas como uma desculpa para mover a história o filme poderia ter sido muito bom.
 Ou seja, o filme seria perfeito se tivesse jogado fora todo o elenco fraquinho do primeiro filme e feito todo o filme sobre Finn McMissile (a versão carro do James Bond que acontece de ser o carro do James Bond)
 Mas aí a voz da minha cabeça fala "Como poderia ser um filme sobre carros se não tem o elenco de carros?".
 Bem, esse tipo de pensamento fora da caixa foi o que fez da pixar o que ela é!
 Mas ok, eu admito, talvez eu esteja malhando o filme excessivamente, pois eu até que estava me divertindo durante o filme, mas esse é um daqueles filmes que quanto mais você pensa mais você percebe os erros.
 Bem, eu vou encerrar por aqui, essa crítica é minuscula e eu já percebi que eu estou me repetindo bastante, me repetindo bastante.
 Mas é que esse filme não tem muita coisa para falar, já que pouca coisa interessante ocorre e quase nada de legal acontece.
 Então eu vou pressionar com o meu mouse o botão publicar e o texto que eu escrevi será publicado no meu blog e assim tudo o que eu escrevia agora poderá então ser lido pelas pessoas que visitarem o domínio do site que eu criei.

17 comentários:

Avalanche(Lance) disse...

As corrdas não são legais?

Evil Monkey disse...

Isso é uma coisa que me emputeceu também, as corridas são quase inexistentes, o filme foca muito mais no Mate.

E as poucas sessões que tem corridas são muito pouco interessantes e curtas demais.

Warnius! disse...

concordo com o macaco.MORTE A O MATE!!eu come-sei a viajar na metade do filme,que decepticons massacraram o mate...

Evil Monkey disse...

Tsk tsk tsk...Eles nunca ouvem o macaco, se eles ouvissem o macaco eles escapariam de muitas furadas e as suas vidas seriam melhores...

Eles não entendem que o macaco está sempre certo...

Se o mate tivesse sido morto por um decepticon teria sido uma ganho triplo, nós veríamos um robô badass sem a porra do Shia Bewoulf (tá errado? FODA-SE) nós veríamos o mate morrer e o finn Mcmissile viraria o protagonista em uma aventura para matar os decepticons!

Só a ideia de um filme assim já me aperta as calças!

Victor Alm disse...

Eu olhei para os trailers desse filme e imaginei que não valeria muito a pena vê-lo.

Com o seu texto essa ideia só foi reforçada. Eu só assisto a esse filme se pagarem a minha ida ao cinema e isso nunca contece.

Warnius! disse...

...um dia monkey,quando for um escritor cineasta famoso,botarei essa ideia no papel...muahahhahhahhahahhahahhahhahahahha...ha..ha..

Jack, The Ripper disse...

Eu sabia que esse filme ia ser ruim só pelo título.

Evil Monkey disse...

Jack: Eu não diria que o filme foi ruim, ele foi bom, mas completamente esquecível.

A única coisa que faz dele memorável é que ele é um filme da pixar que não é fantástico.

Warnius: ...Você vai me pagar os royalties, CERTO?

Não tente passar a perna no macaco, as pessoas que passam a perna no macaco costumam desaparecer misteriosamente...

Victor: Humf, garotas me pagam entradas para o cinema o tempo todo!

Bem, sempre que eu não tomo o meu remédio, que coincidência não?

Warnius! disse...

...o mesmo acontece comigo Monkey...as vezes remédios sejam repelentes de garotas criado pelos Denuja!
esses malditos quando eu for um escritor cineasta famoso vou matar todos eles

Victor Alm disse...

Ei, Evil Monkey, eu estou escrevendo um texto sobre My Little Poney: Friendship is Magic no meu blog, tem algum problema se eu citar o teu blog lá?

Evil Monkey disse...

Por favor, cite-o!

E post o link nos cometários para eu esfregar na cara dos meus amigos.

Warnius! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Warnius! disse...

...Monkey,uma pergunta pessoal para onde você esta sempre apontando?
O lance ta sempre rodeado de garoto-as,pois hora eo lance
Eu sempre estou com meus sentidos de humano tinindo porque o artigo chamou minha atenção,mas e você?para onde você tanto aponta?

Evil Monkey disse...

Quando I Carly estreou eu jurei que eu iria passar o resto da minha vida apontando para ela com uma cara furiosa para ela não esquecer que o programa é uma merda.

É meio ruim ter que segurar uma tv levemente acima de mim o tempo todo e demorou um pouco para eu me acostumar a digitar assim, mas valeu a pena.

Eu só vou parar de apontar quando o programa for cancelado.

Warnius! disse...

tem certeza que consegue e que vc não congelou assim?

Evil Monkey disse...

Bem, eu acho q parar de apontar por uns dois segundos não faz mal.

#tenta mover o braço#

UUUUUUUUGH...Oh boy...

Warnius! disse...

...*pega facão oxidado e radioativo*eu sou um medico posso concertar...muaahhahahahh

Visualize seu IP

Sign by Danasoft - For Backgrounds and Layouts