8 de out de 2010

Evangelion: O post!

 Por que eu fico postando?
 Existe de fato algo que eu possa acrescentar nessa tão sobrecarregada internet que não tenha sido dito, ou que tenha alguma relevância?
 Alguém de fato se importa com o que eu estou escrevendo ou eles só lêem pois tem pena de mim?
 Existe um ponto para tudo o que eu estou fazendo?
 Olá caros leitores, bem-vindos de volta.
 Como esse post é sobre Neon Genesis Evangelion eu resolvi começa-lo com uma crise existencial, pois nada tem mais a ver com Evangelion do que pessoas contestando o próprio motivo de estarem vivos.
 Primeiramente, Evangelion é extremamente "trolavel" e mesmo que esse blog não seja grande coisa (AINDA) eu não quero brigas.
 Eu não acho que elas vão acontecer, mas é melhor deixar isso claro.
 Para quem não sabe, Evangelion é um anime que foi lançado em 95 e é considerado por metade das pessoas que o viram como o melhor anime de todos os tempos e a outra metade considera como uma pilha de bosta fumegante.
 Então chegou esse macaco para jogar mais lenha na fogueira e dar a sua opinião sobre assunto.
 E caso você seja um dos meus (dois) leitores de longa data você já deve saber que eu prometi esse artigo a setecentos e oitenta anos atrás, o que é equivalente ao começo desse ano, mas quem liga para detalhes?
 O importante é que eu postei essa budega, então eu não sou um mentiroso!
 Pow! Right in the kisser!
 O anime Evangelion é feito pelo estúdio Gainax e é dirigido por Hideaki Anno, baseado nas séries de mangá de Yoshiyuki Sadamoto e fala sobre um misterioso evento que dizimou a população mundial chamado "segundo impacto", após esse acontecimento é criada uma organização chamada NERV que tem o intuito de proteger o mundo de criaturas poderossísimas chamadas Anjos, que começam a aparecer após o segundo impacto, aí que entra Shinji Ikari, um garoto "normal" que foi chamado pelo seu pai para pilotar um robô gigante chamado EVA, que foi construído pela NERV para destruir os anjos.
 Após derrotar o primeiro anjo Shinji passa a trabalhar para a NERV aonde conhece outros pilotos, enfrenta outros anjos e, a partir do meio da série, tem várias e várias crises de identidade.
 Primeiramente eu vou falar dos pontos positivos do anime, ok?
 Então tá, antes de tudo, a mitologia do anime (ao menos no começo) é muito bem-construída, a organização NERV é viva e pulsante, milhares de pessoas trabalhando e todos parecem ter uma função, dezenas de cargos foram criados para a base de operações e você nunca contesta a sua existência. O EVA é um show a parte, diferentemente da maioria dos animes de robôs gigantes, a operação de por uma coisa tão grande em movimento exige um esforço monumental de centenas de pessoas, nunca Shinji seria capaz de por o Eva em movimento sozinho. Mais do que isso, o EVA exige trabalho mesmo quando ele não está em ação, tem testes e experiências constantes que os pilotos devem executar para se conhecer o limite do eva, em suma, um anime de robôs gigantescos nunca pareceu tão perto da realidade.
 As lutas contra os anjos também merecem um destaque, nenhuma luta é remotamente parecida com a outra, algumas tem uma participação microscópica do EVA (até mesmo nula uma vez) outras, mesmo contando com uma larga participação dos mesmos, não seriam possíveis sem uma alta dose de planejamento e participação da equipe de apoio.
 Outra coisa é que os parâmetros da luta também mudam, as vezes eles estão atacando, outras estão sendo atacados, as vezes estão em terreno aberto, outras tem movimentos severamente limitados, e não importa o caso, as lutas são empolgantes, épicas e bem-animadas, em suma, as lutas contra os anjos são o ponto alto do anime.
 E por fim, a arte, animação, direção de fotografia, música, dublagem (em japonês) e coreografia das lutas são magníficas durante todo o anime.
 Destaque para o design de personagens, que é um dos melhores que eu já vi, especialmente quanto às mulheres.
 Algumas analogias à bíblia, kaballah, pergaminhos do mar morto e religião em geral também são bem legais, mesmo que as vezes sirvam apenas para emprestar nomes.
 No começo parecia que iria haver um Background muito bom para a história, várias perguntas, te mantém intrigado. Mas infelizmente não rolou.
 E por fim, no começo o amadurecimento e relacionamento dos personagens e a história começam a engrenar perto do terceiro episódio, e lá pro quinto parece que vamos ter uma excelente história pela frente.
 Ledo engano.
 Ok, essa é a hora que todos esperavam, a hora em que o macaco reclama, pois é muito difícil fazer piadas quando se está falando bem, você não quer passar a sensação errada sobre aquilo que você está falando, ao contrário, você que passar a melhor impressão possível para o leitor (ouvinte, telespectador, etc..).
 Mas quando você está falando mal...
 A natureza sádica do ser humano o impele a ser o mais cruel possível, você exalta os erros, esfrega na cara da coisa que você está criticando, quer que ele veja os erros que ele tanto de envergonha e sofra com eles.
 E fazer graça deles é o jeito mais fácil de se fazer isso.
 Então começaremos com um diálogo entre os roteiristas, ok?
 Roteirista 1: "Fudeu, temos dois dias para terminar o episódio e nós nem estamos na metade! O que faremos?"
 Roteirista 2: "Sei lá, o episódio é sobre um anjo que aprisionou o Shinji dentro de si né!? Como podemos adicionar algo para encher linguiça nisso?"
 Roteirista 1: "Já sei! Vamos encher de imagens aleatórias e dizer que isso foi causado pelo anjo!"
 Roteirista 2: "Brilhante! Mas pra melhorar vamos botar o Shinji filosofando sobre a sua vida em quanto isso, assim as pessoas vão pensar que é algo psicológico. Vamos chamar de crise existencial!"
 Roteirista 1: "Muito bom! quem sabe nós não fazemos isso todo o santo episódio e desviamos a verba do desenho para montar aquela piscina que nós queríamos!?"
 Roteirista 2: "HORAAAAAAAAAAAAAAY!!!!!!!!!! Vamos fazer isso!"
 "A decisão de se ter crises existenciais não foi idéia do roteirista macaco, seu porco imperialista, elas vem desde o manga!".
 FODA-SE!
 Bem, amigos, esse é o aspecto no qual Evangelion cai mais feio, as crises existenciais.
 Eu vou reclamar delas ao longo de todo o artigo, se preparem.
 Imagine uma palestra de filosofia com uma apresentação em power point com imagens que vagamente se relacionam com o que o professor está dizendo, o professor parece estar a léguas de alguma conclusão, a palestra está monótona, e a coisa mais interessante é de longe a musica repetitiva e lenta que está tocando no mp3 de alguém ali perto.
 Combine isso com um e outro flashback que em sua maioria são um personagem falando com uma imagem que não é nada mais que um loop de movimento da pessoa fazendo algo banal, como correr, e você terá as crises existenciais.
 Tem umas seis ou sete crises existenciais que ocupam a maior parte do episódio (senão todo, geralmente todo), e várias outras que ocupam fragmentos de outros.
 Isso seria até perdoável se as crises não fossem tão rasas.
 No final da última crise existencial (que dura uns três ou quatro episódios!!!!) Shinji chega a uma conclusão tão obvia que eu nem consigo imaginar que os roteiristas realmente acharam que iria chocar alguém, e eu vou escreve-la bem aqui:
 Eu tenho que ser eu mesmo.
 Quem em sã consciência iria demorar QUATRO EPISÓDIOS para chegar a essa conclusão?
 Se bem que "sã consciência" e "Evangelion" não tem nada a ver uma com a outra.
 Deixe-me botar isso desta maneira, ou os personagens de Evangelion ou ficam malucos, ou eles já eram malucos mas escondiam isso, ou eles morrem.
 Ao final do anime não tem UMA pessoa mentalmente sadia do mundo.
 Aparentemente o segundo impacto tem a capacidade de aspirar a saúde mental das pessoas, só pode ser.
 Não é crível o fato de que todas as pessoas se comportam daquele jeito, perto do final as pessoas que não são doidas estão totalmente deslocadas, elas não são mais normais, o mundo é dos doidos agora.
 E sem falar que as crises existenciais deixam a loucura ainda menos crível.
 Como exemplo eu vou usar um spoiler, se você ainda tem vontade de ver Evangelion depois do que eu disse, não leia os próximos parágrafos (em vermelho).
 Em certo ponto descobrimos que a mãe da Asuka (uma das pilotos do EVA) era louca e se suicidou, Asuka (com uns sete anos na época) foi a primeira pessoa a acha-la, enforcada.
 Essa é uma das únicas explicações decentes para a loucura de uma personagem em Evangelion, provavelmente a unica que faz realmente sentido (mesmo que o resultado seja um pouco exagerado).
 Nós descobrimos isso durante uma crise existencial, o que faz que a informação passe sem trazer nenhuma emoção.
 Na boa, se eles tivessem optado por apresentar isso em um diálogo, ou em um flashback mais bem-feito tudo teria um impacto bem maior.
  Essa necessidade de Evangelion de fazer crise existencial para tudo acabou sendo o seu algoz.
  
 Pode parecer que Evangelion tem muito mais erros que acertos, mas não é bem assim, a maioria dos episódios são ótimos, alguns até excelentes, os episódios de crise existencial são minoria, e mesmo somando com os episódios ruins por serem ruins mesmo, não são capazes de superar o número de episódios bons.
 Mas a maioria dos erros reside nos últimos episódios, os quatro episódios em que Shinji chega a conclusão do que ele deve ser ele mesmo são justamente os últimos, era a porra do climax, deveria ter uma luta, ou ao menos uma conclusão decente! não uma vigésima crise existencial! E mesmo que os fanboys insistam que todas as perguntas foram respondidas e as pontas soltas amarradas, eu não vi isso.
 Se foram, elas foram muito mal-feitas.
 De fato, quando eu li sobre Evangelion  na wikipédia eu vi toneladas de conteúdo que eu não vi no anime, e caso eu tenha visto, não prestei atenção, pois eles devem ter sido mostrados durante alguma crise existencial chata. E sejamos honestos, se é para explicar pontos importantíssimos da história, que se faça com um diálogo interessante ou com um acontecimento marcante, não com um slideshow que mais parece uma aula chata de sociologia que você adoraria estar matando.
 Mas eu não acredito que eu perdi toda a informação, eu tenho certeza que tem furos na história.
 Quem disse que entendeu Evangelion estava mentindo!
 Mentindo, eu estou dizendo!!!!
 E como eu disse, a crise existencial ocorre no final! Eu passei os últimos quatro episódios rezando para que ele saísse dessa e fosse matar algum anjo, eu realmente acreditei nisso, eu torci por isso, e quando faltavam cinco minutos para o final do último episódio eu implorei para que ele saísse da crise, eu pensei: "ainda da tempo para fazer um final ambíguo, vamos, saia dessa maluquice e vá matar um anjo!".
 Foi em vão.
 E para concluir a minha odisséia de ofensas a Evangelion, eu vou falar do desenvolvimento dos personagens.
 Primeiramente, Shinji é um merda, mas isso não é ruim a princípio, muitos bons heróis começaram como uns merdas, a coisa é que eles amadurecem no final, Shinji até amadurece um pouco, mas toda essa evolução é resetada lá pro meio do anime e ele volta a ser um merda, não só isso, ele consegue ficar ainda mais merda depois disso, e passa a chorar a cada leve esbarrão.
 E você, leitor, passa a falar ao invés de "pobre rapaz, espero que ele consiga encontrar a felicidade" para "esse muleque não para de chorar não!?", toda a empatia que você tinha por ele vai para o espaço no décimo ataque de choro por um motivo bobo.
 Porra, ele não tem motivos para ficar tão triste, ele pilota um robô gigante, eu daria um braço para fazer isso! Ele mora com uma garota alemã boazuda que não perde uma chance para mostrar os seus atributos para ele e ele nem tenta fod...
 Quer dizer, jogar UNO com ela porra!
 Eu podia ficar jogando UNO com ela um dia inteiro...
 ...
 ...
 ...
 Que foi, eu gosto de UNO, Pode não?
 Continuando...
 Além dele ser uma máquina de lágrimas, o relacionamento com os outros personagens é jogado pela janela. Shinji se isola de tudo e de todos, ele chegou ao fundo do poço e os roteiristas não sabem como tira-lo de lá, então ele simplesmente por ali. Tudo o que o vimos evoluir é esquecido, os telespectadores não querem ver alguém se lamuriando em um canto, eles querem ver alguém crescer, e infelizmente ele só deixa de ser merda nas últimas quatro crises existenciais, a forma mais artificial possível de se amadurecer.
 Aí o anime acaba e nós mal podemos ver como isso afeta o mundo ao seu redor.
 E como as crises existenciais deixam o personagem totalmente transparente, nós não vemos nenhuma profundidade nele.
 Todos os personagens acabaram do mesmo jeito, sem graça loucos, patéticos...
 ...
 ...
 ...
 ...
 Menos a Misato, ela foi foda durante cada segundo de sua vida!
 Pode parecer que eu estou apenas sacaneando esse anime, que eu não gostei de Evangelion, mas não, eu sou um fã, por isso que eu fique puto com tudo isso que aconteceu, os primeiros episódios eram espetaculares, o anime tinha um potencial astronômico, tinha tudo para ser o melhor anime de todos os tempos. Mas não deu certo, e agora os imitadores só conseguem extrair o que deu errado, a indústria se afastou dos conceitos brilhantes de Evangelion com medo de serem eclipsados e agora nunca mais teremos nada assim.
 Foi como comer a melhor comida do mundo e levar um soco no estômago, agora só nos resta lamber as migalhas do chão.
 Uau! Filosofia da hora, melhor anotar para usar mais tarde!
 E esse foi o fim desse artigo, no último post eu falei que esse artigo não iria agradar ninguém pois ou as pessoas amam Evangelion com todas as forças do seu ser, ou odeiam com cada célula do seu corpo.
 Então os fãs agora me odeiam pois eu critiquei pesadamente o seu objeto mais profundo de paixão.
 E os que não gostam agora me odeiam pois eu de certa forma disse que Evangelion merece um pouco da fama que ele tem.
 Sendo assim o meu próximo post será boicotado por todo mundo e eu vou ser mandado de volta a estaca zero tendo que lavar banheiros em troca de comentários...
 ...de novo...
 As pessoas não compreendem uma mente brilhante quando vêem uma.
 É a vida... 
 Então, se vocês quiserem deixar as suas opiniões sobre Evangelion são muito bem-vindos à caixa de comentários, só não trollem senão vocês vão para a minha caixa de spam.
 E lembrem-se, por mais que possa parecer, eu não sou o dono da verdade, eu sou só mais uma pessoa comum, não o homem musculoso montando um corsel branco que você deve imaginar.
 Mas eu não o culpo por pensar que eu sou assim.
 E se precisarem de mim eu viajarei para a Argentina, nesse domingo, e segunda eu iniciarei a minha odisséia de assassinatos em massa posts para documentar essa tão maravilhosa cultura.
 E por acaso, alguém aí saberia se é possível embarcar com uma M-4 em um vôo internacional?
 Caso não, alguém sabe um vendedor de armas confiável em Buenos Aires ou nas cidades adjacentes?
 Espero ansioso pela resposta.

9 comentários:

Sasoriman disse...

PArafraseando aquela frase que aparece raramente em Red Dead Redemption...

"You are now an enemy on both sides."

Como odeio Evangelion com cada célula do meu ser, não direi nada. Apenas refarei minha pergunta do último post: "Vale a pena vender um PS2 por um PS3?"

E... Feliz Aniversário do Lennon!

Robozinho disse...

Concordo com a maioria dos seu argumentos macaco quando eu vi evangelion e não gostei.

A fotografia é exelente ainda mas para época mais não me surprendeu por estar acostumado com animes mais recentes, foi como pregar um jogo como zelda ocarina of time pela primeira vez só na geração do PS2, os gráfico eram muitos bons pra época mais não tanto com o que você esta acostumado.

O enredo é inicialmente bom principalmente essa mitologia de plano de fundo o problema é que ele deviam ter focado mais nela, as poucas citações da mesma nos apresentam muitas pregunta é pouquisimas respostas que em maioria são apresentadas por meio de crises existenciais que eu tambem odeio, serio elas são muitos massantes e repetitivas o que as tornam desnecessárias.

O que eu gostei do anime é que é cheio de assuntos para discussões eu so vi todo praticamente pra isso e acho que por isso que fez tanto sucesso.

Evil Monkey disse...

Sasoriman: Cara, eu vendi o meu ps2 pra comprar jogo e...

Foi como se eu tivesse vendido um braço.

Mas se você quer vender ou não depende de quantos jogos você tem.

Eu diria que se você pode comprar um ps3 até o final do ano não venda o ps2, mas se você não tem como, venda.

Só garanta que você vai ter um jogo para te fazer companhia.

Metal Gear Solid 4 talvez...

Robozino: É, boa parte do sucesso de Evangelion se deve às discussões causadas por ele.

J_arikado disse...

post fodastico macaco...verdade tudo isso que tu disse de certa forma recuperei minhas forças para ver esse anime...dessa vez vou ate o fim

Sasoriman disse...

Eu gosto do meu braço. {?}

Enfim, vou seguir tua dica.
*Se esconde*
Só que nunca gostei muito de Metal Gear... Mas... Eu vou dar uma chance ao 4.
Acho que vou pegar InFAMOUS mesmo. Ou Heavy Rain.

Aliás, Macaco, na questão de comprar jogos, tu compra usado ou troca?

É porque estou pensando em pegar o PS3 só pelos exclusivos(Gears Of War e L4D são animais, mas shooters enjoam. E Halo é uma bosta.), então, como me interessam "poucos" jogos, tava pensando em comprar usado mesmo.

Kaum disse...

AAAAAAAAAAAARGH!!

tenho uma relação de ódio com EVA..
veja mais em:
http://diadekaum.blogspot.com/2010/02/neon-genesis-evangelion-ate-fico-sem.html

sim...to fazendo propaganda...
mas eh soh pra economizar palavras..se naum vou ter q escrever tudo aqui..

pra resumir..EVA é ruim pq tem muito hype...e não é tudo isso...

a história não se desenvolve..e os personagens são horriveis...

AAAAAAAAARGH


(boa viagem)

Alexandre A. disse...

Macaco, só um toque. O mangá foi produzido depois, a história original é do anime mesmo com roteiro de Hideaki Anno, Sadamoto foi o Character Design da série durante esse tempo, e só depois do término da série, que ele passou a fazer a adaptação em mangá (que ficou quase 10 anos parado, só vindo a ser concluído recentemente).

Evangelion pode ser dividido em duas sagas: antes do ep. 15 e depois do ep. 15.

antes do ep. 15 = EXPANSÃO TERMAL!!!!1!!one1!! *Close nos peitos da Asuka*

depois do ep. 15 = "eu...sou...odiável" *shinji se masturbando vendo a Asuka em coma no hospital*

Macaco, vc chegou a ver o filme End of Evangelion? Ele pega tudo de ruim que você falou e eleva isso à enésima potência.

Mas foda mesmo são os fãs que levam essa merda de desenho a sério, e tentam explicar as pontas soltas com argumentos que saíram de seus próprios cus sem nenhum embasamento na série, ao invés de simplesmente admitirem que ESTA PORRA FOI FEITA PARA NÃO FAZER NENHUM SENTIIDO!!!

E o Anno deve ser pedófilo, viu como a abertura do desenho mostra com clareza o contorno da vagina da Ayanami? Ela só tem 14 anos, caralho!!!

Jack, The Ripper disse...

Nunca prestei muita atenção em "Evangelion". Simplesmente não faz meu tipo, quer dizer, após os sete anos de idade já não via mais desenho algum de robôs. Principalmente quando haviam menininhas pilotando tais seres.

Lucas Sena disse...

Sem ofensas Macaco, mas serei bastante sincero, eu acho Evangelion simplesmente uma bosta megatrônica.

Tinha um enorme potencial, é verdade, mas na real...viadagem tem limite.

Sorry folk...

Visualize seu IP

Sign by Danasoft - For Backgrounds and Layouts